Estocolmo | capítulo II

(capítulo I aqui)
Continuando…

Estocolmo, dia 2

Começámos por voltar para a Gamla Stan e explorar como deve ser, estávamos intrigados porque ainda não tínhamos encontrado a praça icónica com os edifícios estreitos e coloridos. Por isso lá seguimos, atentos ao mapa. Se não sabem do que estou a falar, visualizem aquela fotografia típica que surge cada vez que alguém visita Estocolmo… Também já a viram no meu Instagram, provavelmente! 😀 Esse local chama-se Stortorget. A tradução literal é “a grande praça”, e curiosamente até é pequena…

Pelo caminho, impossível não apreciar a arquitectura, sempre rodeados de edifícios bonitos e cheios de classe. Boa oportunidade para uns clicks.

Passámos pela Tyska kyrka, a igreja alemã – que tem este nome porque na Idade Média se situava no centro do bairro alemão em Gamla Stan. É muito bonita por fora, e por três vezes tentámos visitar mas estava sempre fechada. Não fomos os únicos a ficar frustrados com isso, houve uma senhora que quase arrombava a porta ao pontapé… 😀 É também conhecida como igreja da Santa Gertrudes, num tributo a Gertrudes de Nivelle, que alguns consideram padroeira dos viajantes. 🙂 À volta tem uns jardins cuidados e acolhedores, cujas cores contrastam lindamente com os edifícios da cidade e os seus telhados (fotos abaixo).

Finalmente encontrámos Stortorget, e enquanto admirarámos o seu charme reparámos que já ali tinhamos estado. Quem leu o primeiro capítulo provavelmente lembra-se de eu dizer que tinha uma história engraçada para contar, certo…? Espero que sim, quer dizer que estavam atentos! 😛 Senão, devolvem a bolacha.

Portanto, daqueles dois edifícios que saltam mais à vista (foto acima), o amarelo da direita tem um café/casa de snacks cá em baixo (vê-se o toldo). No dia anterior, quando andávamos à procura de onde almoçar, estivemos ali a apreciar o menu. Olhámos para toda a praça, lembrávamo-nos perfeitamente de estar ali e de todos os outros edifícios (ao lado está o museu Nobel) e no entanto nenhum de nós reparou que nos encontrávamos precisamente em frente aos tais edifícios icónicos! O F está sempre a gozar comigo, por ser distraída, acho que isto foi o karma dele que aprontou. 😀

Nas duas fotografias abaixo podem ver-se fachadas de outros edifícios nessa mesma praça, e o museu Nobel (direita). Stortorget é um local acolhedor para se sentarem nos bancos e apreciarem a atmosfera da Gamla Stan, gostei bastante.

Seguindo caminho, passámos novamente pelo Palácio Real, constatando que as obras nos impediam mesmo de usufruir do local como tinhamos planeado. Demos a volta, e resolvemos ir explorar as outras ilhas da cidade, e começar as caminhadas à deriva do dia.

Acima, outro ângulo do Palácio Real, que é gigante. Abaixo, um pormenor do passeio que se adivinhava. Estocolmo é uma cidade com um charme sem igual. Comentámos que se fala muito de Amesterdão, por exemplo, com o mesmo estilo por ter canais… Mas preferimos Estocolmo, de longe. Custa a crer que conheça poucas pessoas que já se aventuraram aqui, pelo menos poucos portugueses, no entanto compreendo porque vir para a Escandinávia está um pouco fora de mão e do alcanc€ de muitos.

Passámos pela Riksbron, uma ponte no centro de Estocolmo cujo nome se traduz para a “ponte dos ricos”. Chama-se assim pela sua proximidade a vários edifícios importantes da cidade, nomeadamente Riksdaghuset (parlamento sueco), Rosenbad (onde o Primeiro Ministro tem o seu escritório) e Sagerska huset.

A última que referi aparece nas imagens acima, à direita, com o seu estilo barroco a dizer “Olá, estou aqui!”. Chama logo a atenção. Confesso que quando tirei aquela fotografia nem sabia que era a residência oficial do Primeiro Ministro da Suécia, mas é bem bonita não acham?

Abaixo, mais umas fotos da travessia da ponte. Ao fundo, na primeira, pode ver-se a Ópera.

Dirigimo-nos para para Drottninggatan, uma famosa rua pedestre em Estocolmo muito animada com comércio, e que infelizmente se tornou conhecida no mundo por causa do atentado terrorista em Abril 2017. Ao longo desta rua vimos várias carrinhas da Polícia, e está vedada por barreiras que impedem a entrada de veículos – nalgumas zonas barreira dupla. Não sei se já era assim antes, mas não me admirava se tivessem reforçado isso depois do atentado, porque este reflectiu-se também nas medidas de segurança em Oslo.

A rua estava cheia de gente, e simultaneamente enfeitada para o Halloween e o Natal (embora as luzes dos últimos enfeites ainda não acendessem). De repente demos connosco numa “nova Estocolmo”, mais cosmopolita, e aqui foi finalmente visível a tal diversidade cultural que referi no primeiro artigo. Descemos também à estação de metro, já que muitas são famosas em Estocolmo pelas obras de arte que albergam, mas desistimos logo porque não se podia estar ali com tanta gente a correr de um lado para o outro! 😀 Provavelmente era hora de ponta. Também havia muitos polícias a patrulhar.

Seguimos a rua, fazendo alguns desvios e entrando em algumas lojas, consoante nos apetecia. Passando pela Konserthuset, de um azul que me chamou logo! À frente estava montado um mercado, o que não permitiu ver a praça toda, mas ficava bonito com as cores de Outono. A maior parte das bancadas oferecia kantareller, os cogumelos que os suecos e noruegueses têm a tradição de colher no bosque. 🙂 Outras tantas também vendiam abóboras, para preparar as decorações de Halloween.
Numa das fotografias em baixo, pormenor dos pombos na descontra a observar a praça e a pintar a parede de branco… 😀

Em cima, o lado “mais cidade” desta cidade. Agora sim, estávamos verdadeiramente pelo centro! 🙂 E, claro, a famosa H&M à esquerda – que para quem não sabe é sueca. Abaixo, um pormenor de umas estátuas na praça, com a fachada azul da Konserthuset por trás.

Continuámos a caminhar, encontrando pelo caminho diversos locais que adorámos, mas o passeio já tinha deixado de ter lógica. Andávamos ao sabor do que nos captava a atenção. E assim se fazem mais de 20000 passos por dia! Deixo-vos, em fotografias legendadas, algumas migalhas.

Passámos pela Adolf Fredriks kyrka, na foto em baixo, ao fundo da rua. Por dentro é simples, mas tem um jardim bonito à volta, e um cemitério… Quem me conhece sabe que vou sempre espreitar esses meninos! 😀 Poupo-vos as fotos, por agora.

Alguns pormenores da arquitectura na cidade, sempre a surpreender!

Fomos parar a um parque, onde nos sentámos por um bocadinho, que era um espectáculo. Não muito grande, mas constituído por um monte no meio da cidade, rodeado de edifícios dignos de princesas com vários detalhes para apreciar. Pelo meio, uma estátua imponente. Por lá andavam vários suecos a passear os seus cães e as suas crianças, ou a relaxar nos banquinhos como nós… O nome é Tegnérlunden.

Depois de seguirmos caminho, encontrámos mais à frente outro parque que também nos cativou. Sim, somos loucos por parques! Por isso nos identificamos tanto com o estilo de vida escandinavo… 🙂 Nome do local: Observatorielunden (fotos abaixo).
Estava em obras, com vários caminhos cortados, mas mesmo assim descobrimos de um dos lados uma fantástica vista sobre os telhados da cidade. Mais uns bancos onde tivemos de nos sentar. Foi aqui que o F cumpriu a já tradição de tirar fotos a outros viajantes, que acabam sempre por nos pedir, e ele é o bonzinho e paciente do casal! 😀

E pronto, o dia foi passado assim, a descobrir recantos da cidade. Tínhamos contado comprar bilhetes para transportes neste dia, mas acabámos por passear a pé, encantados da vida como sempre. Entretanto anoiteceu (bastante cedo) e refugiámo-nos num café, para meter a leitura em dia e descansar os pés.

Mais tarde, já depois do jantar, saímos para mais uns passeios. Desta vez resolvemos ir ver a Stadshuset (Câmara Municipal), que à noite chamava por nós com a luz brilhante na sua torre imponente. O pátio interior estava praticamente deserto, e foram momentos memoráveis, pelo poder daquele edifício a pairar sobre nós no silêncio da noite. Decidimos que na manhã seguinte fariamos uma visita guiada para o conhecer por dentro.

Aí “prestámos reverência” à bandeira da UE, porque se não fôssemos cidadãos europeus não teríamos a facilidade que temos em passear e mudar de país, e isso é algo que nos faz tão felizes. Há que dar valor! 🙂

Mais uns passeios, com Estocolmo iluminada…
As águas do lago Mälaren são uma visão de arrepiar, especialmente à noite, porque se notam (e ouvem) as fortes correntes a borbulhar à superfície. Nalgumas zonas é tão forte que parece que pode levar as pontes a qualquer momento. Penso que ainda não referi, mas Estocolmo é composta por um arquipélago que se distribui por um lago gigante, basicamente uma cidade construida sobre água. Esse lago desagua no mar Báltico.

Em cima, um pormenor da Gamla Stan à noite. Quando passearem por lá, olhem sempre para cima! As ruas são estreitas e e fácil distraírmo-nos de observar com atenção, mas todos os edifícios são giríssimos. Provavelmente, uma delícia para fotógrafos.

E por fim, o despedir de mais um dia no lounge do nosso hotel, onde não éramos os únicos a apreciar esta vista! 🙂

Espero que tenham gostado. Até amanhã!

Continuação aqui: Estocolmo – parte III

 

3 thoughts on “Estocolmo | capítulo II

Add yours

  1. A fasquia (da qualidade) aumenta, de dia para dia…

    A crónica está excelente, muito descritiva e detalhada, como se quer 😉

    Lendo Estocolmo, pelos teus olhos e sentimento de viajante, dá logo vontade de visitar a capital sueca. Esse deve ser o objectivo de quem escreve: despertar, inspirar e fazer sonhar quem lê.

    Agora, é assim tão superior a Amesterdão? Dúvida que terá de ser desfeita numa futura ocasião.

    Outro aspecto que gostei no artigo – as fotografias (cada vez melhores).

    Se olharmos para o conjunto, temos aqui um retrato de Estocolmo de âmbito quase profissional; arriscaria dizer que poderia fazer parte de uma rubrica na imprensa escrita, por exemplo.

    Uma vez mais, parabéns por esta publicação. Com “carinho” e persistência, o ‘Lugar à Janela’ vai, aos poucos, conquistar um lugar de destaque junto dos amantes de viagens 😉

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Um Site da Web WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: