Tailand(ices)

Sim, eu gosto de inventar palavras. Serve o presente artigo para vos contar que estou na recta final antes das férias e aquilo que tenho andado a fazer para que elas se concretizem… Um complemento ao Planear uma viagem, digamos. Assim até vai parecer fácil, mas há todo um trabalho e dedicação nestas actividades que nem vos conto. Ou até conto, vamos lá!
(No final do artigo está o link para o roteiro da viagem.)

  1. Primeiro definimos quanto tempo queríamos tirar de férias, pedimos as férias (aprovadas!) e comprámos os voos para e de Bangkok; vamos voar com a Norwegian, viagem directa de Oslo para o aeroporto Suvarnabhumi (primeiro objectivo quando lá chegar é aprender a pronunciar isso);
  2. A Tailândia é grande e “dispersa” (geograficamente) por isso tivemos que pensar que tipo de viagem queremos fazer e para onde queremos ir, pois ficar apenas por Bangkok não era opção (pesquisar, pesquisar e voltar a pesquisar!);
  3. Reservar alojamentos, sempre pelo Booking, pois interessa-nos ter o cancelamento gratuito (pesquisaaaaaaaar tanto, porque muitas vezes o barato sai caro!);
  4. Comprar voos internos, assim que definimos bem as datas para a estadia em cada local; neste caso vamos voar com a Air Asia, com partida do aeroporto Don Muang (Bangkok);
  5. Reservámos um transfer que é “especial” e quisemos marcar com antecedência;
  6. Primeira vez na Ásia = ficarmos expostos a novas doenças = fomos ao médico de família informarmo-nos sobre o que ele aconselha como precaução; levámos a vacina da hepatite A e é também aconselhável a profilaxia da malária (comprimidos) para quem vá para o Norte da Tailândia;
  7. Organizar a farmácia de viagem, com reforço e compras de alguns novos medicamentos, e não esquecer o Imodium ha ha ha (só que não!);
  8. Ver se os passaportes estão em ordem, uma vez que para a Tailândia não podemos viajar se tiverem menos do que 6 meses de validade;
  9. Uma vez que viajaremos apenas com bagagem de mão é importante organizar tudo com antecedência, e por exemplo comprar mais frascos travel size para gerir os líquidos que queremos levar (jamais viajaria sem os meus amados cremes, a pele é sagrada para mim!);
  10. Pensar em como gerir o entertenimento/descanso num longo voo, o que não é fácil; investir em almofadas e livros novos por exemplo, fazer a check-list do que não nos queremos esquecer, etc;
  11. Vamos para um país desconhecido e muito diferente daquele em que vivemos, por isso convém ter a certeza que as roupas e calçado que levamos serão adequados às condições que nos esperam; ver se compensa fazer umas compras por lá;
  12. Contratar um seguro de viagem, neste caso foi com a World Nomads (logo vos direi como correu, mas espero não ter nada para contar…);
  13. Aproveitar os privilégios de ser um cliente genius (diz o Booking que isso é coisa séria…) e pedir check-in antecipado ou check-out tardio aos hotéis quando nos convém, ou outras coisas que possam dar jeito;
  14. Comprar fatos de banho novos, claro está, que as aulas de Zumba andam a render;
  15. Respirar fundo e acreditar que vai correr tudo bem, rever 300 vezes as check-lists para me certificar de que não falta nada;
  16. Activar o espírito de aventura e tentar treinar a minha esquisitice com a comida;
  17. Saír de casa no dia da viagem com a certeza de que me esqueci de alguma coisa – nunca falha! – e “panicar” até perceber que não.
Tailandices_lugarajanela_Fotor
Companheiros de viagem (falta o F)

Confesso-vos que nunca tive umas férias tão longas e vamos lá ver como se sentirá a minha pessoa durante tanto tempo “sem casa”. Não sei se já referi, mas a minha pessoa gosta do seu aconchego sim? A minha pessoa também não é fã de calor nem de praia, mas está quase transparente por viver na Noruega há tantos anos e por isso precisa de uma corzinha de Verão – dizem que fica e faz bem!

PS: A delirar com todas estas tarefas e organizações, é só o que eu mais gosto na vida! Yay! Avisem-me se me esqueci de alguma coisa está bem? 🙂

11/04/2018 – Actualização: Se quiserem ver o roteiro desta viagem, agora que já regressei, cliquem aqui.

16 thoughts on “Tailand(ices)

Add yours

  1. Olé!! Está quase então!!!

    Deixo-te umas dicas:
    Se fores a Chiang Mai, prova o pequeno almoço de um sitio que se chama F.Full. Ao lado há uma loja com t-shirts espetaculares e mais à frente na mesma rua, um pequeno restaurante familiar, com enormes desenhos dos pratos na parede, onde tudo é delicioso.
    Eu estive no norte e não fiz a profilaxia… mas pronto, eu não me entupiria de medicação, pode ter efeitos secundários durante a viagem.
    Se viajarem de comboio, não comam a comida da carruagem-restaurante. Os pequenos almoços ainda se safam, mas o jantar é horripilante. Abasteçam-se de coisas antes da viagem. Mas se puderem, não deixem de viajar de comboio e entre Bangkok e Chiang Mai recomendo o comboio que sai de Bangkok às 19:35, para apanharem o amanhecer ainda em viagem. A 2nd classe de sleepers está perfeita, não é preciso ir em 1ª classe.

    E se me lembrar de mais dicas já te escrevo outra vez.
    Boa viagem!! Vão adorar!

    Liked by 1 person

    1. Obrigada mas eu não vou para esses lados! 😃 Não desta vez, pelo menos… quando for volto aqui para aproveitar as dicas. Especialmente os avisos da comida haha
      Também tinha pensado o mesmo sobre a medicação, e ainda pensei bastante sobre levar a vacina ou não. Mas como essa só se tem de levar uma vez e ficamos despachados achei melhor prevenir que (tentar) remediar… Comprimidos já me meteria outro respeito, porque não gosto nada de estar “agarrada” a essas coisas. E sei que há muitos interesses ao barulho, nesse departamento, e os maiores não são os nossos de certeza…
      Um bom resto de semana! 😊

      Liked by 1 person

  2. Olá Maria 🙂

    Desta vez, vais mesmo sair da zona de conforto e abraçar uma cultura bem diferente (novos aromas, paladares… um mundo novo para os sentidos). Imagino que estejas em pulgas pela aventura.

    Bem, todos estes tópicos associados ao planeamento da viagem davam uma dissertação de mestrado… de certeza que não te esqueceste de nada? Está perfeito.

    É bom ter tudo bem programada e, por também ser muito detalhado (quase picuinhas nos pormenores), entendo bem a extensão e cuidado que depositas para que nada falhe. Será a tua veia (organizativa) nórdica?

    De qualquer modo, haverá (naturalmente) espaço para supresas – espero que boas, para mais tarde recordar – e episódios (lugares, experiências) que farão desta a viagem das viagens 🙂

    Conhecendo o teu perfil de viajante, mal posso esperar pelas fotografias, pelos textos e por todas as novidades relacionadas com a Tailândia. Vai ser de “estalo”. Tudo a correr bem (quando vais?) e vai dando notícias.

    Liked by 1 person

    1. Só estão programadas estas coisas. Em termos de visitas e isso eu nunca planeio muito, só o fiz para Roma e mais ou menos para a Escócia, quando há pouco tempo e quero ver sítios específicos. Aqui o objectivo será mais descansar e saborear a vida por lá… Pesquiso para ir informada mas deixo as possibilidades em aberto.

      Vou em breve, vais ver hehe. Bom fim-de-semana! 😊

      Gostar

  3. Uma viagem para o sudeste asiático tem sempre um bocadinho de quê de receio da comida, das doenças, da poluição, da higiene… O que posso dizer, agora que estou cá à 2 semanas e meia, é que: sim, vais experimentar muita coisa diferente, vais ver muitos mosquitos, imenso trânsito, cheiros diferentes e comida maravilhosa (não deixes de experimentar street food só porque o sitio parece sujo ou a cair aos bocados, onde vires mais nativos a comer é precisamente onde deves ir comer também – as melhores refeições que tive até agora foram em sitios assim). Vais também ver muita pobreza e muito contraste. É um bocadinho como um choque cultural (pelo menos para mim foi).
    Uma dica: dá uma vista de olhos aos scams aos turistas mais frequentes que acontecem na Tailândia, especialmente em Bangkok (basta pesquisares no youtube, há vários videos a mostrar). É bom preparares-te nesses sentido também, para poupares não só algum dinheiro, mas também muita chatice. 🙂 Nós tivemos muitas tentativas dessas pelos locais que estão perto dos sitios maus turísticos, e estando minimamente a par, é fácil de reconhecer se te querem enganar ou não pela conversa.
    Acho que é só, já divaguei muito 🙂
    Se precisares de alguma dica, comunica!
    Boa viagem!

    Liked by 1 person

    1. Muito obrigada por estas dicas valiosas 🙂 muito em breve já poderei começar a formar opiniões sobre tudo isto… Aproveito para te gabar a coragem, por teres feito as malas e ido viajar por uns meses, porque eu sei o que é estarmos “preocupadas com o tempo”… 😛 Que desfrutes muito!
      Até já 😀

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Um Site da Web WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: