Compras…

Hoje é um daqueles dias em que o caríssimo leitor terá oportunidade de aprender coisas sobre mim, se lhe apetecer. Vou falar de compras e poupança, do ponto de vista de uma futura mamã (que está tão preparada para isso que ainda nem consegue escrever “futura mamã” sem se encolher por dentro).

Fui ao Colombo e à Primark, depois de várias almas (cheias de boas intenções) terem insistido que era de aproveitar estar em Portugal para comprar coisas para o bebé. Eles tinham razão, mas eu falhei na minha missão. Ir às compras e a minha pessoa são duas coisas que não combinam. Vou a meio caminho da gravidez e ainda não tenho nada, excepto o que me foi oferecido pelas mesmas almas caridosas que referi (obrigada!). Apesar de tudo, as listas de compras multiplicam-se nesta cabeça, cheia de confiança que o momento do click chegará a tempo…

Entrei portanto na Primark, decidida a mudar esta minha situação embaraçosa, e demorei mais ou menos 30 segundos a perceber que tinha ido parar ao inferno… pelo menos o inferno para pessoas que não gostam de compras! Dei por mim rodeada por gente desvairada, daqueles que agarram tudo e desarrumam, e ainda levam a família atrás para fazer o mesmo – o sonho de qualquer empregado de loja. Onde está um param mais dois ou três, como que a farejar o que captou a atenção do outro. Cheia de coragem, localizei a zona de bebé ao fundo e não me permiti fugir.

Na zona de bebé o caos conseguia ser ainda pior. Mais pessoas, mais confusão, e ainda o brinde… claro… dos bebés e crianças ali à mistura, muitos a chorar e já sem paciência… Apesar de tudo mantive-me firme e… sucesso! Consegui escolher três babygrows, antes de fugir dali. Fugir indeed! Nem uma qualquer secção com coisas do Harry Potter por onde passei foi suficiente para me demover dessa fuga. Paguei, sai dali e fui afogar as mágoas num waffle com duas bolas de gelado e topping de chocolate negro. E que bem que soube! É a melhor memória desse fatídico dia de compras.

compras
Eu grávida a olhar para o infinito e ignorar a necessidade de compras. A ilustração perfeita para este artigo!

Nessa mesma tarde entrei em várias lojas, vi várias coisas que gostei, e de todas as vezes senti “Nhe… ainda não….” e segui para a próxima. E este é, verdadeiramente, o meu segredo de poupança! Eu só compro o que sei que vou usar. Ora com um bebé a caminho, que na realidade ainda é só uma presença a mexer dentro da minha barriga, como posso eu saber que algo vai ser útil ou não?!

A decisão dos tamanhos, a quantidade a comprar, a falta de oferta em mais do que as cores azul ou cor-de-rosa, … São mais que muitos os motivos para o sentimento “Nhe” levar a melhor, e para me aborrecer rapidamente. Mas ainda bem! Quando fui fazer a mala para voltar a Oslo já tive que deixar coisas de fora, portanto é bom que o “bicho das compras” não tenha atacado em Portugal. Pobre F, que teve que carregar tudo sozinho nos aeroportos…
(Uma vez mais, obrigada às pessoas que nos encheram as malas, valeu cada gota de suor do meu noivo!)

Quando será que ganho juízo e começo a percorrer as minhas check-lists? Façam as vossas apostas, estão à vontade.

Entretanto, o Cotãozinho parece estar óptimo de saúde e a cada dia que passa sinto-o mais, parece andar para ali às voltas e reviravoltas e dá uns belos pontapés. Já lhe começo a conhecer as manias, e descobri que gosta de me ouvir cantar! Também gosta particularmente de me pressionar a bexiga, ou dar-lhe pequenos toques, só para mostrar quem manda. Um amor! Confesso que lhe acho piada. 🙂

Fui…

_______

*Artigos relacionados:
160 bpm
Grávida na Noruega
Fresta nas portadas

O Lugar à Janela nas redes sociais:
FacebookInstagramPinterest

5 thoughts on “Compras…

Add yours

  1. Para além de um mimo ao “cotãozinho” (adoro o nome!)…
    …se alguma vez mais decidir entrar na Primark, faça-o apenas à hora de abertura da loja. Fora isso, é uma experiência alucinante e impossível para pessoas com algum senso!
    Mas este comentário surge especialmente porque, cada vez mais, esse “Nhe…” também é meu!

    Liked by 1 person

  2. 😀 O Cotãozinho agradece o mimo!!
    Fica apontado, se depois de recuperar do trauma me decidir aventurar por lá de novo vou levar essa dica comigo… Agora estou de volta a Oslo e aqui não há Primark (por enquanto…).

    Liked by 1 person

  3. Para quem não gosta de compras entrar na Primark é algo “ousado” de se fazer.

    Aquela loja é sinónimo de pânico e caos!

    Uma dica que dou sempre, veja o que necessita mesmo, veja online antes de ir aos shoppings , quando vir o que gosta online veja a loja na qual encontrou e vá ao shopping a essa loja, poupa tempo em entrar em todas x)

    http://www.mygentlemanside.com

    Gostar

  4. Tenho por hábito fazer isso e até mesmo a maior parte das compras fica despachada online, porque na Noruega é esse o hábito geral. Mas com poucos dias por Portugal isso não era opção… A visita ao shopping foi inevitável, parte da história. 😏
    Obrigada pela visita e comentário. Continuação de bom trabalho com o blogue

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Um Site da Web WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: