Norueguices

Ultrapassagens

Se o amor do Freckles por mim diminuísse cada vez que ele critica a velocidade a que eu ando teríamos um caso mal parado, ultimamente. Por várias vezes me irritei quando se queixa que ando devagar, mas no outro dia ganhei uma lição de vida e agora tenho que “comer e calar”…

ultrapassagens
Exemplo do caminho” que falo abaixo

Têm sido semanas de nevões constantes e a cidade está vestida de branco. Andar na rua pode ser perigoso mas acima de tudo é trabalhoso e fisicamente exigente, quando comparado com o “chão normal”. Como agravante pode haver gelo por baixo da neve e há que ter extremo cuidado, especialmente estando grávida. Comer flocos de neve que o vento traz, enquanto tento ver onde meto os pés, também não é particularmente agradável e dificulta mais a tarefa.

Em dias assim as pessoas andam de cabeça baixa, caminhando de ponto A para B de forma rápida e eficiente, de preferência bem equipados. Aparte: no outro dia vi um homem careca passar, já levava uma quantidade de neve considerável acumulada no alto da cabeça e aquilo fez-me confusão.

O que acaba por acontecer é que algum corajoso abre caminho na neve pela manhã, e o resto do rebanho segue-o. Pouco a pouco e ao longo do dia esse caminho fica marcado pelas pegadas  – como se pode ver na fotografia que coloquei no início do artigo – e é por aí que quase toda a gente passa. Só os mais destemidos, os donos de cães e os pais/acompanhantes de crianças excitadas quebram o padrão.

Ora vinha eu do médico, por um desses caminhos, concentradíssima em dar cada passo e com plena consciência de que o meu andar à pinguim está ao rubro… quando ouço passos a aproximar-se rapidamente. Pela minha esquerda vejo uma pessoa ultrapassar, saíndo do caminho, e voltando a entrar nele à minha frente. E depois outra. E ainda outra. Na minha cabeça ouvi o Freckles a dizer-me, com um ar irritado e frustrado, “se andasses mais devagar andavas para trás”…  e foi assim que engoli o orgulho e percebi que ele tem razão! Eu ando mesmo devagar!!!

Valeu-me isto para me ficar a rir sozinha no meio da rua, e para o Freckles ganhar o dia quando lhe contei. Agora tento sempre andar um pouco mais rápido quando estou com ele, quanto mais não seja por uma questão de orgulho. Depois vamos ver quando ele andar com o peso do bebé e da tralha toda atrás… *muhahah*

~~~~~~~
O
Lugar à Janela nas redes sociais:
FacebookInstagramPinterest * Twitter

Follow my blog with Bloglovin

 

 

4 opiniões sobre “Ultrapassagens”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s