Viagens

Roma e Vaticano

Visitámos Roma e o Vaticano em Janeiro de 2017 de forma espontânea, voo e hotel marcados com menos de um mês de antecedência. Partimos sem grandes expectativas e regressámos extasiados! Vivemos sorrisos e amarguras em boas proporções, tudo o que uma viagem tem de ter para se tornar numa aventura. Foi verdadeiramente inesquecível, daquelas que nos fazem olhar para trás e suspirar com saudade.

capa

Três dias chegaram para ver o essencial, mas para quem quiser poupar os pés e conhecer bem a cidade eu recomendaria uns 5. É um destino para se fazer a pé, para nos perdermos! Amei as cores, os recantos, as ruas estreiras, os capuccinos ridiculamente caros, as lambrettas, os monumentos, os segredos, a História, o mau humor dos italianos, o caos, os gelattos, a opulência do Vaticano, a comida, a arte, os outros turistas, os cenários de incontáveis livros que li à minha frente (Anjos e Demónios sempre presente), etc! Se neste momento fosse um emogi teria os olhos em forma de coração. Ah, saudade!

Neste artigo vou falar da organização da viagem, incluír recomendações e listar os locais visitados. Pelo caminho encontrarão hiperligações úteis.

> Organização da viagem

Voos: Com a Norwegian, como quase todos os que temos feito ultimamente, directos de Oslo para Roma. Voámos para e de Fiumicino e a viagem foi 85€ por pessoa, ida e volta.

Alojamento: Ficámos 4 noites no Smooth Hotel Rome Termini 3*, com pequeno-almoço incluído, e esta estadia custou-nos 231€ com todas as taxas incluídas (em Roma cobra-se uma taxa turística por pessoa e por noite que varia consoante a classificação do alojamento). Valorizamos hotéis modernos e low-cost, nunca precisamos de muito espaço e gostamos de um bom pequeno-almoço e de localização central – este incluíu tudo isso. Recomendo. Site do hotel aqui e informação sobre as taxas aqui.

Caso façam reserva de hotel pelo Booking e quiserem aproveitar para suportar o Lugar à Janela e ganhar uns trocos, podem utilizar este link, obrigada!

Transferes: Fomos de Fiumicino para a estação Termini num autocarro da empresa Terravision. Adquiri bilhetes de ida e volta online (aqui), e no dia de regresso fizemos o trajecto inverso. Não gostei do serviço deles e não recomendo, daqueles casos em que o respeito pelo cliente é nulo e o barato pode saír caro. De Termini para o hotel e vice-versa fomos a pé, um saltinho.

> Locais visitados

Vou apenas referir os mais relevantes ou que exigiram o pagamento de bilhetes, mas na realidade Roma é feita de recantos encantadores e novas descobertas a cada esquina, por isso ficaria aqui a enumerar locais durante dias se quisesse falar de tudo…

Coliseu: Comprámos os bilhetes na fila para o Fórum, mais curta. Membros da UE entre os 18-25 anos têm desconto, basta mostrar o CC na bilheteira. Site oficial oficial aqui. Visitámos sem guia, de manhã, e ver tudo consumiu-nos umas duas horas. Pela hora de almoço começou a chegar mais gente e o ambiente ficou caótico, aconselho a ir cedo. Há segurança à entrada, com detectores de metais.

Fórum e Palatino: O ingresso de entrada é o mesmo do Coliseu, tudo incluído no mesmo preço. Aqui há muito por onde nos perdermos, foram mais umas boas horas até a fome e o cansaço levarem a melhor. Visita maravilhosa, dá asas à imaginação!

Piazza della Rotonda e Panteão: Fiquei babada com a praça, como é possível que culturas e histórias tão diferentes estejam concentradas em perfeita harmonia num local tão pitoresco? Tantos pormenores para observar, que ambiente envolvente! Adorámos o Panteão e a sua atmosfera única, aquela cúpula arrepia!

Fontana di Trevi: A fonte é inegavelmente bela mas o local não tem espaço para tanta gente que se acumula ali, torna-se sufocante. Com tantos turistas juntos é claro que os mestres dos esquemas e a polícia também por ali andam, o que aumenta ainda mais a confusão. É um local giro para observar pessoas, sempre com atenção à carteira…

Vaticano:

Às quartas-feiras pelas 10h há audiência Papal no Vaticano, normalmente na praça de S. Pedro (mais informações aqui). Por isso mesmo aproveitámos esse dia para ir aos museus do Vaticano de manhã, contando que a maior parte das pessoas estariam a ver o Papa do outro lado, e assim foi. Apesar de termos comprado os bilhetes com antecedência para evitar eventuais filas (bilheteira online aqui), isso revelou-se desnecessário porque não havia ninguém à nossa frente. A visita aos museus foi altamente filtrada porque é impossível ver tudo num dia, quanto mais numas meras horas. A primeira coisa que fizemos foi seguir directos para a Capela Sistina, fazendo o trajecto contrário que a maior parte das pessoas faz e ganhando assim tempo e qualidade para essa visita inesquecível.

Regressámos após o almoço para ver a praça de S. Pedro e visitar a Basílica, o que nos custou umas horitas de vida na fila para passar pela segurança, mas valeu a pena. Subimos à cúpula de elevador (os bilhetes tiveram de ser pagos em dinheiro vivo que não tínhamos mas felizmente pudemos levantar na loja de souvenirs das freiras) e eu ia falecendo com aquela experiência, porque a parte depois do elevador é imprópria para quem tem medo de alturas e algum pânico em espaços apertados. Digamos que o Freckles se riu MUITO à minha custa…

Castel Sant’Angelo: Passámos por lá ao anoitecer mas não visitámos por dentro.

Piazza Navona: O meu local favorito em Roma, vasta mas aonchegante. Voltei lá várias vezes, de dia e de noite, explorando cada recanto. Comemos em bons restaurantes naquela zona mas infelizmete não guardei os nomes de nenhum…

Santa Maria Maggiore: Fomos prestar o devido tributo a Bernini e ver o seu túmulo, que não foi nada fácil de encontrar… Senti-me uma verdadeira “Roberta Langdona”!

Santa Maria della Vittoria: Admito que queria ter visto o famoso Êxtase de Santa Teresa ao vivo, mas infelizmente o padre/freira encarregues desta igreja estavam na sua hora de almoço (de 3 horas) quando por lá passámos e não conseguimos regressar depois. Pena!

Igreja de Santo António dos Portugueses: Encontrámo-la nas imediações da Piazza Navona, fomos atraídos pelo brasão português na fachada e resolvemos espreitar. Aconselho uma visita; como emigrantes soube bem ouvir a nossa língua falada pelo padre que lá estava!

Piazza del Popolo e Santa Maria del Popolo: Claro que fui lá ver a capela Chigi, vá-se lá saber porquê… *cof Dan Brown cof* Na praça fui bastante assediada pelos aldrabões das rosas, ao ponto de um me esfregar uma rosa na cara de forma tão agressiva que o Freckles teve que intervir – cuidado com eles!

Terraza del Pincio: Foi daqui que vimos o último pôr-do-sol em Roma, recomendo aquela vista.

Roma_LaJ-3
Não foi um adeus, foi um até à próxima

//

Espero que isto seja útil porque me deixou a morrer de saudades. Ando cheia de vontade de voltar a Itália!

Vai um Baci? Se fores um verdadeiro fã do Lugar à Janela podes enviar disto à autora quando quiseres, ela agradece e ficará ainda mais inspirada para escrever. ADORO!

Roma_LaJ-8

~~~~~~~
O
Lugar à Janela nas redes sociais:
FacebookInstagramPinterest * Twitter

Follow my blog with Bloglovin

8 opiniões sobre “Roma e Vaticano”

  1. Já utilizei o/a Terravision, aí, em Roma, de e para o aeroporto, e não me deixou ficar mal. Às vezes, há azares, realmente. Esta cidade apetece ver sem muito movimento. Há tanta coisa para absorver.
    beijinho,
    Mia

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s